A Inclusão de Alunos com Deficiência Mental e Síndrome de Down na Rede Regular de Ensino

25/07/2020 04:07

A Revista Acadêmica Online, com prazer, introduz o estudo monográfico intitulado “A Inclusão de Alunos com Deficiência Mental e Síndrome de Down na Rede Regular de Ensino "  de lavratura dos (as) autores (as) Elaine Aparecida Saraiva Batista, Alexandra Silva, e Rosa Maria Aparecida SimõesEm ordem de apresentação, os pesquisadores (as) são: Elaine, Graduada em Pedagogia pela Universidade Anhanguera - Uniderp; Alexandra, Graduada em Letras pela  Faculdades Integradas de Naviraí – FINAV; e Rosa, Graduada em Letras pela  Faculdades Integradas de Naviraí – FINAV. O estudo, aqui, apresentado, fruto do denodo de pesquisa bibliográfica empreendida no campo das Ciências da Educação,  trata-se de Artigo de Revisão de Literatura.

Nota do Editor:

A natureza qualitativa prevalecente dos estudos em Educação é notória, não obstante, alguns autores metaforizam: “ Está mais para um mapa marítimo, por suas ondulações e maleabilidade, do que à linha férrea”. Estudos nessa característica admitem sempre reentrâncias novas, ao dialogar com outras áreas como Neurociência, Neuroanatomia e Psicomotricidade.

Reportamo-nos às palavras dos(as) autores(as), destacando, no totum corpus investigationis, trechos que nos ambientarão nas noções iniciais, porém,  incomuns ao entendimento generalizado da maioria dos leitores sem afinidade com esse universo particular, e que contribuirão à flexibilização de novos conceitos e sentidos para um entendimento de nível mais apurado condizente às complexidades desse Universo das Ciências da Educação – Especial.

Pág.2-3. Conste:

“A deficiência mental não representa um atributo da pessoa, mas um estado particular de funcionamento.” (Carvalho & Maciel, 2003, p. 150)”

“[...]Segundo Wechsler ((1958, p.53) “A inteligência é a capacidade de agregada ou global para agir intencionalmente, pensar racionalmente e lidar de modo eficaz com o meio”. Para o autor inteligência humana é um atributo mental multifatorial, envolvendo a linguagem, o pensamento, a memória, a consciência. Assim sendo, a inteligência pode ser considerado um atributo mental que combina muitos processos mentais, naturalmente dirigidos à adaptação à realidade”.

 

Esta, a síntese do estudo:

O objetivo deste estudo foi pesquisar a importância da educação especial para a formação e desenvolvimento de crianças portadoras de síndrome de Down e a influência da estimulação precoce em relação à aquisição de linguagem. A pesquisa científica do autor passou por abordagens literárias e pedagógicas, com objetivo de ampliar o campo de estudo. E como a aprendizagem é processo complexo, acerca do qual existem infinitas definições e conceitos, procurou-se manter uma linha de trabalho, seguindo uma sequência, passando pelas etapas da educação infantil, descrevendo também a relação entre o cérebro e a linguagem. Para finalizar o trabalho é necessário enfatizar o papel da família para as aquisições e ressaltar, que em toda bibliografia pesquisada, a importância da família nos processos de construção da linguagem é citada. 

Congratulamos com o autores (as) pelo alto rendimento do esmero prendado às Ciências Humanas Educacionais.

Paz e Bem!

Para leitura, na íntegra, em PDF, clique no link a seguir:

artcientReg.07252020.pdf (212058)